Homem que matou o ‘Hipster da Federal’ agiu em legítima defesa, diz PCGO

Digiqole Ad
Lucas Soares Dantas Valença, o'hipster da Federal' — Foto: Reprodução/Instagram
Lucas Soares Dantas Valença, o ‘hipster da Federal’ — Foto: Reprodução/Instagram

A Polícia Civil de Goiás concluiu que o morador que atirou e matou Lucas Valença, 36, agiu em legítima defesa. O inquérito policial sobre o caso foi concluído e indiciou o morador da residência pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

Valença, que ficou conhecido como ‘Hipster da Federal’ ao escoltar o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB), morreu na noite do dia 2 de março após invadir uma casa em Buritinópolis, interior do estado goiano.

O inquérito policial concluiu também que Lucas se encontrava em surto psicótico, além de proferir xingamentos, ele chegou a desligar a energia elétrica da residência e arrombar a porta de acesso ao imóvel. O morador da casa avisou que estava armado.

Com informações da Carta Capital.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Central de Jornalismo

https://www.tudoemdia.com

Leia também

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida