Propina e mais 4 problemas que Valdemiro Santiago teve na Justiça

Digiqole Ad

Fonte: Uol

Valdemiro Santiago / Reprodução
Valdemiro Santiago / Reprodução

Ex-bispo da Igreja Mundial do Poder de Deus, Valdemiro Santiago se envolveu mais uma vez em um problema com a Justiça. Desta vez, o templo da igreja localizado em Santo Amaro, zona sul de São Paulo, será leiloado a pedido da Justiça de São Paulo.

A decisão foi tomada pelo juiz Luiz Fernando Guerra em um processo movido pela empresa Guima-Conseco Construção, Serviços e Comércio contra a igreja.

A dedetizadora foi contratada em 2017 para realizar serviços de limpeza, controle de pragas e limpeza de caixa d’água nos templos do Brás e de Santo Amaro. Mas, depois de dois anos, a Mundial ainda não havia pagado três parcelas do contrato: um total de R$ 409 mil —valor da dívida com correção monetária, juros e multa.

O templo de 46,8 mil m² com capacidade para receber cerca de 20 mil pessoas foi avaliado em quase R$ 33,5 milhões e deve ser leiloado no dia 10 de maio. A Mundial ainda pode apresentar novos recursos.

Mas essa não é a primeira vez que Valdemiro se envolve com problemas judiciais. Conheça outros cinco casos em que o ex-bispo teve que resolver questões com a Justiça.

Obra irregular em piscina

No início deste mês, o colunista do UOL Rogério Gentile escreveu sobre um acidente envolvendo uma das propriedades de Valdemiro. Em 2017, enquanto o ex-bispo aumentava o tamanho da piscina da sua casa em Santana do Parnaíba (SP), causou a desestabilização estrutural do muro, churrasqueira e edícula do imóvel vizinho.

A conclusão sobre a responsabilidade de Valdemiro sobre as obras foi apontada por uma perícia judicial recentemente.

Além de iniciar o processo, que resultou na fiscalização, o vizinho do ex-bispo também está cobrando uma indenização de cerca de R$ 817 mil por danos materiais e morais. Na época, as obras aconteceram sem autorização da prefeitura da cidade.

Justiça penhora R$ 100 mil em bens pessoais

Em dezembro do ano passado, a Justiça penhorou R$ 100 mil de bens pessoais do fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus. O valor foi direcionado para pagar o aluguel de um templo em Sertãozinho, cidade localizada a mais de 335 quilômetros de São Paulo.

A ação de execução orçamentária dos bens pessoais foi solicitada pela proprietária do terreno, após a igreja descumprir um acordo de pagamento de aluguel. Em resposta à ação, o ex-bispo informou que não fazia parte do quadro societário da igreja, por isso não tinha responsabilidade pelo aluguel.

Propina milionária

Em agosto de 2021, o apóstolo Valdemiro Santiago foi acusado de ter recebido uma “cifra milionária” da Mundial. Segundo o juiz Mário Roberto Negreiros Velloso, a igreja pagou mais de R$ 1,2 milhão ao líder religioso no último ano e mais de R$ 100 mil por mês. “Há fortes indícios de que a igreja esteja transferindo seu patrimônio a Valdemiro”, declarou o magistrado.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Central de Jornalismo

https://www.tudoemdia.com

Leia também

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida