O Bululu é um personagem infantil que nasceu no planeta “Bulu”, que fica em uma galáxia muito distante. Em suas viagens intergalácticas, Bululu acabou conhecendo o planeta Terra e viaja pelo Brasil conhecendo a rica cultura brasileira. Bululu sempre está em companhia de seu animalzinho de estimação – Crabulu.

As músicas são projeto são do folclore brasileiro e tem o objetivo de educar e entreter crianças de 0 a 4 anos de idade.

Foi idealizado e criado por jornalista e administrador de empresas Paulo Braga. Bululu é uma marca da empresa A Ilha Tecnologia e Serviços, que também é a gestora do portal de notícias Tudo Em Dia.

 

Assine o canal do Bululu no Youtube

Aprendendo com o Bululu

Fazendo uma Amoeba /Slime

 

O ‘Pintinho Amarelinho’ foi o primeiro clipe animado da série – confira:

EPISÓDIO – ‘AS DIFERENÇAS’ teve a participação da garotinha Ananda Braga, 6 anos, que ajudou a desenvolver o roteiro e fez a narração da história

PERSONAGENS

BRASIL – O preconceito racial e sexual nas escolas é um tema que nem sempre ganha o destaque necessário para minimizar a dor e o constrangimento dos alunos.

Segundo o Instituto da Mulher Negra, Preconceito é uma opinião que se forma das pessoas antes de conhecê-las. “É um julgamento apressado, superficial e muito perigoso”.

Continua após a publicidade

Em uma nova animação infantil, o personagemBululu’ aborda o tema de uma forma clara, focando a aceitação e o respeito às diferenças.

O roteiro foi desenvolvido por Ananda Braga, de 6 anos e adaptada pela mãe, Lívia Reis. Ananda é aluna da Escola Municipal Higino Guerra, em Capinópolis e ficou bastante envolvida com o projeto – a garotinha ainda faz a narração da história, utilizando uma linguagem simples e objetiva.

Ananda Braga / foto: Tudo Em Dia

Quando a animação da história infantil foi concluída, Ananda apontou a cena que mais a emocionou – “foi triste ver o Pintinho Azul chorando na escola”, disse.

Segundo o IBGE, os negros (pretos e pardos) eram a maioria da população brasileira em 2014, representando 53,6% da população.

O Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão do Ministério da Educação, e a Unesco, publicaram um estudo feito há dez anos, apontando que as escolas brasileiras não estão atentas para as práticas sutis de racismo existentes entre alunos e professores, prejudicando, assim, o desenvolvimento educacional e social de crianças e jovens negros.

O projeto infantil ‘Bululu’ tem o apoio cultural e financiamento do Jornal Tudo Em Dia e é desenvolvido para crianças de 0 a 6 anos.

 

APLICATIVO BULULU MESSENGER

O WhatsApp é o app mais popular para a troca de mensagens instantâneas, mas isso não significa que concorrentes de peso possam brigar pelo mercado de comunicação.

O Bululu é um destes concorrentes e se tornou uma ótima alternativa ao WhatsApp, que já sofreu o terceiro bloqueio por parte da Justiça brasileira.

O Bululu é um aplicativo totalmente gratuito – ele substitui muito bem o famoso app de mensagens WhatsApp, oferecendo bons recursos para conversas com texto, imagens, vídeos e áudios. Um dos recursos mais comentados pelos usuários é a possibilidade de compartilhar qualquer arquivo.

A segurança no aplicativo é um grande destaque – O usuário pode bloquear com senha de quatro dígitos o acesso ao App. Um chat secreto também pode ser aberto entre usuários e a criptografia fica estabelecida de ponta-a-ponta. As mensagens dos usuários ficam seguras em um servidor e não podem ser acessadas por terceiros devido ao sistema de segurança, semelhante ao do WhatsApp.

A personalização do app é possível com papéis de parede, fotos da galeria. Os stickers são grandes diferenciais do Bululu e substituem os tradicionais emojis.

O Bululu suporta o envio de Gifs animados – As animações ganharam grande destaque no final da década de 90 e início dos anos 2000 – Mas perdeu espaço para animações em flash. Os Gifs voltaram com força total no Facebook.

O app Bululu tem “vida própria” e utiliza a rede do Telegram, outro aplicativo famoso pela qualidade.

O suporte aos usuários é feito de forma gratuita pelo aplicativo e pelo site www.bululu.com.br 

Notícias publicadas