Capinópolis: vereador é preso por posse ilegal de arma de fogo e exploração sexual

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Integrantes do Ministério Público, bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil
Integrantes do Ministério Público, bombeiros, Polícia Militar e Polícia Civil

Capinópolis, Minas Gerais. O vereador Manoel Porfírio Neto (PSB), conhecido como Neto, foi preso nesta quinta-feira (28.out.2021), por posse ilegal de arma de fogo e exploração sexual de mulheres. A operação Vetus II foi desencadeada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais — MPMG.

As informações são da Polícia Militar de Minas Gerais e da Polícia Civil de Minas Gerais.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão, o primeiro em um abrigo de idosos instalado na Rua 104 com as Avenida 105 e 107, alvo de denúncias, e o segundo mandado foi cumprido em um antigo motel localizado na MGC-154, na saída de Capinópolis.

Segundo informações das autoridades, no abrigo foram constatadas irregularidades, tendo sido necessário o apoio da equipe de fiscais da Prefeitura Municipal e dos bombeiros do 2º Pelotão de Ituiutaba. No abrigo foram apreendidos documentos e celulares.

Ainda de acordo com as informações repassadas ao Tudo Em Dia, ao cumprirem mandado de buscas e apreensão no motel, foi constatado que trata-se de um local de prostituição e exploração sexual de mulheres.

Foram apreendidos em um cofre no escritório do imóvel — um revólver cal. 38 com quatro munições, uma réplica de pistola, uma pistola de air soft, e R$ 959,00 (novecentos e cinquenta e nove reais) em dinheiro. A polícia também encontrou  livros contábeis e documentos comprovando o lucro auferido pelo investigado com a exploração sexual no local. Segundo a polícia, o vereador assumiu ser dono do material.

Revólver calibre .38 e duas réplicas foram apreendidas | Foto: PMMG
Revólver calibre .38 e duas réplicas foram apreendidas | Foto: PMMG

Durante a Operação Vetus II, a polícia também encontrou contratos de aluguel do local de prostituição. O proprietário era um idoso interno no lar de idosos investigado. O idoso morreu recentemente.

Este mesmo idoso pode ter sido vítima de maus tratos dias antes de sua morte. Um flagrante feito com um aparelho celular mostra o idoso caído ao chão por uma longo período, até que alguém o pega e arrasta. O caso foi denunciado no MPMG.

wp 1635458245646.jpg
Imagem mostra o idoso caído ao chão. Ele era proprietário do local onde foi instalada a casa de prostituição dirigida pelo vereador. Ele veio a óbito dias depois | Foto: Captura de vídeo

Também havia uma intenção de compra de uma chácara que fica ao lado do local de prostituição, também de propriedade do idoso falecido.

O Tudo Em Dia recebeu informação de um outro parlamentar da Câmara Municipal de Capinópolis, que uma ação para cassação do vereador pode ser votada no Legislativo.

Segundo a Polícia Militar, o vereador Manoel Neto continua preso. Algumas mulheres que eram explorada na zona de prostituição, foram encaminhadas à delegacia para prestarem depoimento, sendo liberadas em seguida.

O vereador é o 2º Secretário da Câmara Municipal de Capinópolis. Foi eleito pela legenda com 165 votos em 2020.

Leia também:

Capinópolis: vereador fala sobre acusações de posse ilegal de arma e exploração sexual

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida