Covid-19: com Fase Vermelha, praias paulistas terão restrições

Após o anúncio de que o todo o estado de São Paulo vai ficar na Fase Vermelha por pelo menos 14 dias a partir deste sábado (6), alguns prefeitos de cidades do litoral paulista estão anunciando restrições para impedir as aglomerações nas praias. Nessa...
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Após o anúncio de que o todo o estado de São Paulo vai ficar na Fase Vermelha por pelo menos 14 dias a partir deste sábado (6), alguns prefeitos de cidades do litoral paulista estão anunciando restrições para impedir as aglomerações nas praias. Nessa fase, apenas atividades consideradas essenciais são permitidas.

Em Santos, a prefeitura informou que estará proibida a presença de ambulantes nas praias neste período. Também será proibido colocar cadeiras e guarda-sóis na areia. Só será permitido, segundo a prefeitura, a prática de esportes individuais como corrida e caminhadas.

Em São Vicente, as praias ficarão abertas apenas para atividades físicas individuais. “Portanto, a administração municipal conta com a colaboração e o bom senso de todos, pedindo que as pessoas evitem aglomerações, respeitem o distanciamento social e usem máscara”, disse a prefeitura, em nota.

No Guarujá, a permanência das pessoas no mar ou na faixa de areia está condicionada à prática de esportes individuais e devem respeitar as regras de distanciamento. Para evitar a formação de aglomerações, a prefeitura proibiu a colocação de cadeiras e guarda-sóis nas praias e também o comércio ambulante. Os restaurantes, bares, quiosques e shoppings estarão fechados para consumo no local, podendo atender somente no sistema de entrega a domicilio, retirada no local ou drive-thru. A prefeitura informou ainda que vai implantar barreiras sanitárias, com aferição de temperatura dos ocupantes dos veículos, na entrada do Guarujá, pela rodovia Cônego Domenico Rangoni. Se a temperatura for igual ou superior a 37,5º C, a entrada na cidade não será permitida. Também foi imposto um toque de restrição na cidade das 20h as 5h.

Em São Sebastião, a instalação de guarda-sóis e cadeiras nas praias, por restaurantes, hotéis e condomínios, estão proibidos.

Outras cidades, como Ubatuba, estão definindo quais são as restrições e deve publicar um decreto em breve sobre quais medidas serão adotadas.

Ontem, prefeitos da Baixada Santista estiveram reunidos e decidiram solicitar ao governo estadual para que sejam instaladas barreiras sanitárias nas estradas de acesso ao litoral: no Sistema Anchieta-Imigrantes (que liga a capital paulista ao litoral), na Rodovia Mogi-Bertioga e na Régis Bittencourt (BR-116). A ideia é tentar evitar a chegada de turistas para o litoral. Os prefeitos também pediram a ampliação do efetivo da Polícia Militar (PM) para restringir o uso e garantir a fiscalização das praias.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida