Estelionatário é preso em flagrante pela PCMG ao negociar produtos sem origem comprovada em Ituiutaba


Suspeito tentou resistir à prisão, mas foi contido e preso com diversos itens obtidos por meios fraudulentos.


A Polícia Civil de Minas Gerais – PCMG prendeu, na última sexta-feira, 5, em Ituiutaba, no Triângulo Mineiro, um homem de 26 anos já conhecido no meio policial pelo crime de estelionato e receptação. O indivíduo tentou resistir à prisão, causando lesões leves a um dos policiais da equipe que efetuou a prisão e a apreensão de diversos itens sem comprovação de origem.


A investigação foi feita pela equipe da delegacia especializada de combate ao crime de estelionato, que recebeu denúncia anônima com relatos de que o suspeito estaria de posse de vários produtos de estelionato, negociando tais itens pelas redes sociais.


Os policiais diligenciaram e identificaram o endereço da residência o indivíduo denunciado, situada no Bairro Marta Helena, local utilizado para o armazenamento e a negociação dos produtos. A equipe também levantou que o criminoso possui outras passagens nos registros policiais pelo mesmo crime, indício de novo envolvimento na mesma modalidade criminosa.


A casa passou a ser monitorada, uma vez que denúncia afirmava que o denunciado recebia e vendia as mercadorias no referido imóvel. Durante o início da campana na última sexta, 5, os policiais notaram que portão da residência estava aberto, sendo que o alvo da operação estava do lado de fora, em companhia de outro indivíduo, aparentemente negociando uma caixa de som.


Por conta dos indícios e da situação suspeita, ambos foram abordados. O denunciado alegou que o segundo envolvido foi ao local para vender uma corrente de ouro, tendo ofertado uma caixa de som portátil em troca da joia, mas a negociação não teria prosperado.
Com o portão aberto, os policiais visualizaram um aparelho de ar-condicionado ainda na caixa e armazenado na garagem. Questionado, o abordado afirmou que teria nota fiscal do item e convidou os policiais para entrarem no local, momento em que entrou e acionou o portão eletrônico na intenção de se desvencilhar da abordagem policial, pressionando-o contra um dos policiais e causando lesões leves em seu braço.


A equipe interrompeu o ato e deu voz de prisão ao autor, que reagiu para não ser preso, sendo contido com o uso de algemas. O advogado do preso foi acionado e compareceu ao local para acompanhar as diligências.
Os policiais realizaram buscas no imóvel, localizado diversos itens sem procedência, sem notas ficais e com as etiquetas de identificação suprimidas. Além do ar-condicionado, foi apreendido um aparelho refrigerador (geladeira), uma máquina de lavar, dois aparelhos televisores, um jogo de panelas e várias caixas de som portátil, todos se encontravam nas caixas (produtos novos). Também foram apreendidas duas motocicletas que estavam no interior da residência e sem procedência comprovada.


O segundo indivíduo envolvido teve seu aparelho de telefone apreendido por conta de mensagens trocadas com o homem denunciado, evidenciando que ele exerce atividade comercial com produtos ilícitos.

A equipe apreendeu ainda vários cheques de elevado valor em nomes de pessoas diversas e que estavam em posse do autor, documentos também sem procedência comprovada.
O preso foi encaminhado ao Pronto Socorro, passou por exame de corpo de delito e ficou à disposição da justiça na Delegacia da Polícia Civil para providências cabíveis.
O combate ao crime de estelionato prossegue na cidade, haja vista o grande número de suspeitos que praticam esta modalidade criminosa no município.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis