Maíra Cardi revela estratégia para Arthur vencer o BBB 22: ‘VAR o tempo inteiro’

Influenciadora 'assumiu' a gestão das redes sociais do marido e usou a internet para favorecer as ações dele no programa
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Maíra Cardi é quem está por trás da estratégia que levou seu marido, Arthur Aguiar, a vencer o “Big Brother Brasil 22”, encerrado nessa quarta-feira (27).
A coach de emagrecimento disse que sua passagem pelo BBB, em 2009, pouco ajudou na hora de montar a estratégia do marido, porque a internet funcionava de outra maneira.

Em visita a Campo Grande (MS) na madrugada deste sábado (30) para assistir ao Luan City, o festival de Luan Santana, Cardi afirmou que compreender o modus operandi das redes sociais foi essencial.

Ela não hesitou em demitir dezenas de funcionários contratados para administrar as redes sociais de Aguiar quando percebeu que a gestão não agradava ao público.

Cardi, que cria programas de emagrecimento para artistas como Anitta e Maiara & Maraísa, disse que, ao contrário do que ocorria à sua época, hoje qualquer fagulha no programa sai do controle e precisa ser contida rapidamente.

“O programa não consegue mostrar tudo que acontece em uma hora. Por mais que a edição seja transparente e honesta, não cabe. Já a internet vai fracionando o que acontece no pay-per-view, então, se você pega um vídeo fracionado num perfil gigante no Instagram e sai do contexto, não dá para esperar a edição. Já era, aquela verdade se torna absoluta, porque muita gente só vê a internet.”

“Coloquei pessoas para gravar e, saindo notícias fora de contexto, a gente tinha que ser rápido para mostrar realmente o que aconteceu. A gente ia de VAR o tempo todo. Isso fez toda a diferença”, diz Cardi, ao se referir ao sistema de arbitragem eletrônico por câmeras utilizado para jogos de futebol.

A influenciadora afirmou ainda que tem o desejo de voltar ao BBB ou a algum outro reality show, mas, em tempos de cóleras digitais, não tem certeza se o marido teria forças suficientes para apoiá-la.

“Foi tão cansativo, que voltei a me questionar. Será que o Arthur daria conta aqui de fora? Eu e o empresário dele perdíamos a noite falando no telefone até três, quatro, cinco horas da manhã, então tem que pensar quem você vai deixar aqui fora para aguentar, sabe? É muito difícil ter alguém lá dentro de quem você gosta e ver as pessoas falando mal aqui fora. Eu gostaria, mas preciso pensar nas pessoas aqui fora.” (Folhapress)

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida