Mulher destrói imagem sacra com enxada e manda santa ‘reagir’

Dona de casa cometeu crime sem se importar com outras pessoas que presenciaram a ação; ela não disse à polícia a motivação para o ato de vandalismo
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

CAROLINA CAETANO

Morador flagrou momento do crime
Morador flagrou momento do crime

Falta de respeito, intolerância religiosa, surto. Moradores de Belo Oriente, na região do Rio Doce, ainda tentam entender o que levou uma mulher de 48 anos a destruir a golpes de enxada uma imagem sacra na porta de uma igreja da cidade nessa terça-feira (24). Ela foi detida.

Militares deslocaram até o local e encontraram a suspeita ainda na porta com o instrumento nas mãos. Ela, que não resistiu à prisão, se recusou a dizer a motivação do crime.

“Todo mundo ficou assustado. Ela fez isso na frente de vários moradores e não se importou. Não sabemos por qual motivo ela fez essa barbaridade, mas nada justifica”, disse um morador, que pediu para não ter o nome divulgado.

Segundo a Polícia Civil, após o ato de vandalismo, a mulher foi encaminhada à delegacia da cidade, mas como estava sem condições de falar, por estar bastante exaltada e ficar repetindo frases sem nexo, ela foi liberada e voltou para a casa. A família irá levá-la a delegacia, quando ela melhorar.

Foi feito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por se tratar de crime de menor potencial ofensiva e uma audiência foi agendada no fórum da cidade. A suspeita é que a mulher sofra de um distúrbio mental.

Mulher ‘conversou’ com imagem, diz padre.

A mulher chegou a perguntar para a imagem se ela não reagiria. A informação é do padre Luiz Carlos Macedo, que celebra missas na cidade há 20 anos.

“Estava na casa paroquial quando duas garis chegaram gritando e contando que tinha uma mulher destruindo a imagem. Acionei a polícia e fui para a porta da igreja, onde vários fiéis estavam chorando”, contou o sacerdote.

Macedo afirmou que nunca teve problemas com outras religiões na cidade. “A relação sempre foi tranquila. Fiz uma

imagem ficou parcialmente danificada
imagem ficou parcialmente danificada

representação contra ela na delegacia. A sociedade precisa ter uma resposta”, explicou. Ainda conforme o padre, a mulher estava exaltada.

“Ela cantava várias músicas da igreja que frequenta. Algumas pessoas me disseram que ela chegou a conversar com a imagem e pediu que ela reagisse. Muito descontrolada, ela foi levada para o quartel, acompanhada pela família”.

Restauração

Segundo o padre, a restauração da imagem, que mede mais de 2 metros de altura, começou nesta quarta-feira (25).

“Arcamos com o material e a mão de obra é voluntária. Ainda não sabemos quanto tempo vai durar o serviço. Um dos filhos da mulher quis arcar com os prejuízos. Não é questão financeira, o que queremos é respeito com todas as religiões”, finalizou o sacerdote.

O tempo

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida