Policial invade cela e mata preso suspeito de estuprar sua esposa em MG

Imagem: Reprodução/Tv Globo
Imagem: Reprodução/Tv Globo

Um policial penal foi preso ontem após matar dois detentos e ferir outros dois na Zona da Mata, em Minas Gerais, segundo a Sejusp (Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública). O órgão informou que a motivação do crime foi vingança contra um detento — um dos mortos na ação —, que foi preso sob suspeita de estuprar a esposa do guarda.

A Polícia Civil informou que o agente penal de 39 anos foi ouvido e teve a prisão em flagrante decretada pelo crime de homicídio qualificado. Não foram informados os nomes do suspeito e dos demais envolvidos no caso.

Segundo a TV Globo, a mulher acionou a polícia de madrugada para denunciar o estupro e o homem foi preso. O policial entrou na cela pela manhã e disparou contra os quatro detentos do recinto.

A Sejusp afirmou que, mesmo com o socorro imediato, dois foram mortos, entre eles o suspeito de abuso, e outros dois ficaram feridos, sendo levados ao hospital para observação e tratamento.

O homem alegou que “um dos detentos teria estuprado a sua esposa na mesma madrugada”, segundo a pasta. Ele foi detido em flagrante após ter atirado dentro da cela e a Polícia Civil já esteve no local para identificar e coletar vestígios.

A corporação explicou que serão abertos dois procedimentos investigativos, um pela Polícia Civil e uma investigação interna pela Polícia Penal. O policial segue à disposição da Justiça e está preso por homicídio qualificado.

A secretaria lamentou a morte dos detentos e disse que trabalha com a polícia para esclarecer os fatos. “A Sejusp lamenta a grave ocorrência na manhã de ontem e informa que colabora e trabalha em conjunto com a Polícia Civil para que todos os fatos sejam devidamente esclarecidos”.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis