Bolsa sobe 0,89% em dia de alívio global

Num dia de alívio global após as turbulências de ontem (28), a bolsa de valores subiu e recuperou parte das perdas da véspera. O dólar oscilou bastante, alternando altas e baixas, mas fechou praticamente estável, com leve alta, em contraste com outra...
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Num dia de alívio global após as turbulências de ontem (28), a bolsa de valores subiu e recuperou parte das perdas da véspera. O dólar oscilou bastante, alternando altas e baixas, mas fechou praticamente estável, com leve alta, em contraste com outras moedas de países emergentes, que se desvalorizaram mais.

O índice Ibovespa, da B3, fechou esta quarta-feira (29) aos 111.107 pontos, com alta de 0,89%. O indicador operou em alta durante todo o dia, influenciado pela recuperação no preço de algumas commodities (bens primários com cotação internacional), o que beneficiou ações de exportadoras de petróleo e de minérios.

No mercado de câmbio, o dólar comercial fechou o dia vendido a R$ 5,43, com leve alta de 0,11%. A moeda norte-americana ficou praticamente estável ante o real, enquanto subiu em relação às divisas de outros países emergentes, como o peso mexicano, a lira turca e o rand sul-africano.

No mercado internacional, os juros dos títulos do Tesouro norte-americano, considerados os investimentos mais seguros do planeta, caíram nesta quarta-feira após terem disparado ontem (29). Declarações de um dos presidentes regionais do Federal Reserve (Fed, Banco Central norte-americano) de que os juros básicos da maior economia do planeta só aumentarão no fim de 2022 ou início de 2023 trouxeram alívio aos investidores.

Na China, o fato de a incorporadora imobiliária Evergrande ter vendido a participação em um banco e captado US$ 1,55 bilhão para honrar dívidas amenizou temporariamente os temores de novos calotes. Na Europa, a melhoria da confiança na economia da zona do euro subiu em setembro, após cair em agosto, animando ainda mais os investidores.

Dados econômicos brasileiros também contribuíram para diminuir o pessimismo no mercado financeiro. A divulgação de que o Brasil criou 372 mil postos de trabalho formais em agosto e de que União, estados e municípios registraram superávit primário de R$ 16,7 bilhões no mês passado, resultado recorde para o mês, foram bem recebidos pelos analistas financeiros.

* Com informações da Reuters

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida