Capinópolis: Festa com aglomeração acaba em prisões e tiro de borracha

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
aparelho de som
Aparelhos de som foram apreendidos | Foto: PMMG

Capinópolis, Minas Gerais. Uma festa com aglomeração, som alto, gritos e desacatos à Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG), acabou em prisões na madrugada desta quarta-feira (11.ago.2021), na Avenida 121, no Bairro Alvorada II.

As informações são da Polícia Militar de Minas Gerais e constam na ocorrência registrada.

Segundo a PMMG, uma denúncia anônima foi efetuada, dando conta de uma aglomeração com muitas pessoas em uma residência, além de som alto e muita algazarra. De posse das informações, dois militares seguiram ao local e foram recebidos por um jovem de 19 anos. Segundo informações da PMMG, o morador apresentou falta de respeito e arrogância, no entanto, concordou em desligar o aparelho de som.

Diante do acordado, os militares voltaram ao patrulhamento na vias públicas. Momentos depois, receberam uma nova denúncia, indicando que a algazarra, aglomeração e som alto persistiam no mesmo local.

Ainda de acordo com a PMMG, a guarnição retornou ao local, no entanto, foi desacatada pelo jovem de 19 anos e por uma garota de 20 anos. Aos gritos, o morador disse que não iria abaixar o volume do som e teria dito que “nenhum merda de polícia entra na minha casa, aqui quem manda sou eu”.

Diante da situação, foi dado voz de prisão aos dois envolvidos. Ao tentar algemá-los, os outros participantes da festa clandestina partiram e agrediram um policial de 39 anos com empurrões. Os policiais recuaram e solicitaram reforço do Tático Móvel e de Militares da cidade de Ituiutaba.

Com maior efetivo, uma nova voz de prisão foi dada. Os dois envolvidos resistiram e se debateram, e os policiais utilizaram força moderada para contê-los. Ao encaminhar os detidos ao cofre da viatura da PM, os outros integrantes da festa partiram na tentativa de resgatá-los, momento que foi disparado um tiro com munição não letal (borracha) para dispersá-los — ninguém se feriu.

Os detidos foram encaminhados ao Pronto Socorro da cidade de Capinópolis para averiguar as condições físicas e deixados à disposição da autoridade policial.

Uma mulher de 45 anos se apresentou como dona da casa. Segundo a PMMG, serão tomadas providência contra ela por manter mais de quinze pessoas aglomeradas, descumprindo o decreto municipal de enfrentamento à Covid-19 e pela perturbação de sossego.

Dois aparelhos de som foram apreendidos.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida