Cartório Eleitoral da Comarca de Capinópolis configura e testa urnas para eleições 2022

As urnas foram carregadas com as informações sobre as eleições deste ano, e passaram por testes. Uma das urnas foi sorteada para testar a votação

As configurações das urnas eletrônicas ocorreu no fórum Odovilho Alves Garcia | Foto: Paulo Braga
As configurações das urnas eletrônicas ocorreu no fórum Odovilho Alves Garcia | Foto: Paulo Braga

Capinópolis, Minas Gerais. O Cartório Eleitoral da Comarca de Capinópolis configurou e testou as urnas eletrônicas que serão utilizadas nas eleições de 2022 em Capinópolis, Canápolis, Cachoeira Dourada e Centralina. As urnas também receberam lacres para evitar violações.

As configurações e testes tiveram início na última quinta-feira (22.set.22)

Assista:

O juiz eleitoral, dr. Carlos Eduardo da Silva, e a promotora eleitoral, dra. Roberta Borges, acompanharam os testes. “Neste momento, nós estamos realizando a carga das urnas, inserindo todas as informações na urna, contendo o nome de eleitores e candidatos desta eleição”, disse o juiz.

A ducentésima décima terceira subseção da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), também enviou representante. Todos os líderes partidários foram convidados, no entanto, não compareceram.

Segundo Juliana Pereira, chefe de cartório, o Tribunal Superior Eleitoral integrou algumas tecnologias de identificação biométrica com outros órgãos, como o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). 

“Nestas eleições, a biometria não está sendo obrigatória, mas o TRE/MG e o TSE fizeram convênio com alguns órgãos que já tem a biometria de algumas pessoas. No dia da eleição, pode ser que o eleitor não tenha feito a biometria, mas que a biometria esteja na urna”, disse a chefe do cartório.

Todos os materiais utilizados pelos mesários em cada seção eleitoral já foram devidamente separados.

Os eleitores devem ficar atentos para não confundirem a intérprete de libras que aparecerá no canto da urna com os candidatos. 

A promotora eleitoral, dra. Roberta Borges Silva Ferreira, ressaltou que o processo eleitoral será seguro na Comarca. “No dia da eleição, o Ministério Público estará fiscalizando as sessões de votação, juntamente com a Polícia Militar, e também haverá escala de plantão da Polícia Civil. Qualquer contratempo, qualquer ilícito que ocorra ali no local da votação, a Polícia Militar deve ser acionada imediatamente”.

Uma equipe temporária de jovens foi contratada para atuar na Comarca de Capinópolis.

Uma das urnas foi escolhida para receber uma votação simulada. O relatório, conhecido como zerésima, foi impresso com o nome dos candidatos, todos sem voto. O juiz e a promotora eleitoral votaram durante a simulação para certificar que os votos foram computados. 

O juiz reafirmou a lisura do processo eleitoral e das urnas eletrônicas, e tranquilizou os eleitores.

As urnas serão escoltadas até as cidades da comarca.

O salão do juri ficou repleto de urnas eletrônicas, que serão utilizadas no processo eleitoral de 2022 | Foto: Paulo Braga

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis