Polícia Civil em Uberlândia investiga adulteração em caminhões vistoriados pelo Detran

Um levantamento feito pela Polícia Civil de Uberlândia mostra que de 2016 até março de 2018, 63 veículos foram apreendidos durante vistoria no Detran para transferência de documentação. É o caso de dois caminhões apreendidos no último dia 28. Os novos proprietários estavam tentando transferir os veículos para Uberlândia após a compra e, para isso, é […]
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Caminhões não passaram na vistoria do Detran-MG – Foto: Carolina Vilela / TV Vitoriosa / V9

Um levantamento feito pela Polícia Civil de Uberlândia mostra que de 2016 até março de 2018, 63 veículos foram apreendidos durante vistoria no Detran para transferência de documentação.

É o caso de dois caminhões apreendidos no último dia 28. Os novos proprietários estavam tentando transferir os veículos para Uberlândia após a compra e, para isso, é necessária a vistoria. Os vistoriadores constataram que os agregados, cabine, motor, número de vidro, eixo e outros estavam com adulteração na numeração, indicando origem duvidosa, o que podem indicar que tais peças poderiam ser produtos de crime.

Um dos caminhões, o Volvo, era de Tupaciguara e o comprador, um jovem de 26 anos, tentava transferência da documentação para Uberlândia. O veículo teria se envolvido em um acidente, e ficou com a cabine destruída. A PC tem imagens comprovando o fato. Por este motivo, a cabine foi inteiramente trocada e não corresponde ao veículo.

Helder Paulo Carneiro, delegado – Foto: Carolina Vilela / V9

No outro caso, o Mercedes Bens é da cidade de Cachoeira Alta-GO, e foi adquirido por um homem de 43 anos. Neste, diversas peças como plaquetas de motor, diferencial e cabine, apresentavam adulteração.

O caso foi encaminhado à Delegacia de furtos e roubos para apurar se os proprietários tinham ciência das adulterações, ou se foram vítimas. Eles podem responder por receptação e/ou adulteração de sinais identificadores de veículo. Em ambos os casos o chassi é original e apenas os agregados, peças avulsas, são adulteradas.

Durante coletiva com a imprensa na manhã desta segunda-feira, 2, o delegado Helder Paulo Carneiro fez um alerta à população para que, antes de comprar um veículo usado, façam uma vistoria em local autorizado para se certificar de que o mesmo esteja completamente regular.

Ainda de acordo com o delegado, este tipo de crime cresceu nos últimos anos. Nos três primeiros meses de 2018, 10 veículos já foram apreendidos por adulteração. O número representa mais da metade do registro de todo o ano de 2016, quando 14 automóveis foram apreendidos. Em 2017 foram 39 veículos nesta situação.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida