Cadáver é violado em cemitério em Flor de Minas

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
cemiterio flor de minas
Jovem de 27 anos foi sepultada no sábado | Foto: Reprodução/WhatsApp

Atualizado às 13h05 de 13.jul.2021 para inclusão de informações sobre o enterro do corpo da vítima

Flor de Minas/Gurinhatã, Minas Gerais. Um possível caso de necrofilia foi identificado no cemitério de Flor de Minas, distrito de Gurinhatã. O fato foi registrado neste domingo (11.jul.2021), no entanto, pode ter ocorrido na noite de sábado.

Segundo informações, o funcionário do local encontrou o caixão aberto e o cadáver exposto. O corpo é de uma mulher de 27 anos, que faleceu em decorrência da Covid-19 e havia sido sepultada no sábado (10.jul.2021).

O corpo foi encontrado despido e com mutilações nas partes íntimas. As informações foram confirmadas pelo Tudo Em Dia junto à Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG).

As partes íntimas da mulher foram cortadas e levadas.

A vítima foi identificada como Poliana Pereira, mãe de dois filhos, de 11 e 9 anos.

O PCMG, sob comando do Delegado dr. Rafael de Freitas Faria, está investigando o caso.

A perícia foi acionada, compareceu ao local e posteriormente, liberou o corpo para a funerária Live, sendo levado para o IML para ser periciado.

Após perícia, corpo foi enterrado novamente

corpo vilipendiado em flor de minas e sepultado novamente
O corpo da mulher de 27 anos foi sepultado novamente na última segunda-feira

O corpo da vendedora de 27 anos, vilipendiado na noite do último sábado (10.jul.2021), foi sepultado novamente na última segunda-feira (12.jul.2021), após ser periciado. O sepultamento ocorreu no cemitério de Flor de Minas, distrito de Gurinhatã, no Pontal do Triângulo Mineiro.

A vítima foi identificada como Poliana Pereira, mãe de dois filhos, de 11 e 9 anos.

Poliana Pereira era natural do distrito de Flor de Minas e morava em Ituiutaba. Poliana era vendedora e é mais uma vítima das complicações da COVID-19. Após ter sido infectada pelo coronavírus, se recuperou, mas a doença a fez mais suscetível à pneumonia, segundo médicos. Ela ficou duas semanas internada, mas acabou sendo vítima da segunda doença.

Veja também:

Apoio:

Alexandre Santos Gomes advogado em Capinópolis

Bloqueador de Publicidade

Detectamos um bloqueador de publicidade no seu navegador. Por gentileza, apoie o jornalismo independente brasileiro

Refresh

error: A cópia do conteúdo do Tudo Em Dia é proibida